RENDIMENTO POUPANÇA

Caderneta de Poupança: O que é e como Funciona

Com pouco mais de 40 milhões de poupadores em todo o Brasil, a caderneta de poupança se tornou o mais popular modo de investir no país. Por ser isenta de qualquer taxa administrativa e até mesmo do famoso IR – Imposto de Renda, seus benefícios costumam ser bem atrativos. Mas se por um lado ele conta com essas vantagens, de outro, seus retornos são mais baixos. Neste artigo, conheça mais sobre a caderneta da poupança, como ela funciona, quais são suas regras e como é possível investir.

O que é
A Caderneta da Poupança é um método de investimento criado no ano de 1861 pelo Governo Federal com o principal objetivo de aumentar o poder de compra e proteger o salário do brasileiro do aumento da inflação. Além de ser um dos mais antigos investimentos, não à toa, a poupança também é a mais simples e popular forma de aplicação da renda fixa no país.

caderneta de poupança

Como funciona
A Caderneta da Poupança permite a aplicação de valores extremamente baixos – R$30 ou R$50 mensais já é o suficiente para muitos. Porém, o valor mínimo estabelecido por mês depende de cada instituição financeira.

Trinta dias depois que a aplicação é realizada o dinheiro é acrescido de juros (sendo essa taxa também diferenciada em cada banco). No banco Caixa Econômica Federal, por exemplo, a remuneração é de 0,5% por mês, ou seja, 6,7% por ano (com o adicional da variação da TR).

O rendimento no entanto varia de acordo com a taxa Selic referente ao período. Saiba como calcular os rendimentos.

Valores que sejam depositados, porém, retirados da poupança em menos de 30 dias – prazo mínimo para a aplicação da remuneração – não a recebem.

A caderneta de poupança é um método totalmente isento de tributos e na maioria dos bancos (como na Caixa, por exemplo) não há valor mínimo para depósito. Saiba mais informações sobre como funciona a rentabilidade.

Como investir na Caderneta de Poupança
Para começar a investir na caderneta da poupança o primeiro passo é abrir uma conta do tipo poupança na instituição bancária de sua preferência. Para tal, é necessário apresentar os seus documentos básicos de identificação, como CPF, RG ou CNH e comprovante de endereço.

Dentro de alguns dias o cartão magnético será recebido em sua casa, porém, antes disso, você já pode dar início aos seus investimentos (mas lembre-se que não é possível sacar dinheiro da poupança sem o seu cartão).

Regras
Entre as principais regras do investimento na caderneta de poupança podemos destacar:

Total isenção de IOF e IR sob os seus ganhos;
O investidor pode, a qualquer momento, sacar o valor desejado;
Os bancos não podem realizar qualquer tipo de cobrança do investidor (como um valor mensal para que ele continue investindo, por exemplo);
Caso o dinheiro fique aplicado na conta do investidor por período inferior a 30 dias, o rendimento em questão não é pago;
O retorno da caderneta da poupança costuma ser baixo – tanto que na maioria dos casos ele é inferior à inflação;
Caso o banco quebre, há uma regra de que o investidor só poderá receber, no máximo, 250 mil de volta;
A rentabilidade depende também da taxa Selic. Quando ela chega a 8,5% ou menos, a poupança rende 70% dela mais a taxa referencial; quando a Selic fica acima desta porcentagem, os lucros são de Taxa Referencial + 0,5% por mês.

Taxa Referencial – TR

A Taxa Referencial – TR corresponde a uma taxa de juros de referência na economia brasileira. Ela foi criada no Brasil no ano de 1991, constituindo assim um conjunto de medidas implantadas pelo governo daquele período, que era do então presidente Fernando Collor de Mello. A taxa referencial era divulgada diariamente e tinha por intuito promover o combate à inflação e também proporcionar uma melhoria na economia do país.

Até hoje a TR exerce certa influência na economia do nosso país, visto que alguns elementos relevantes da economia são medidos por meio dela. Entre tais elementos é possível destacar os financiamentos imobiliários, o saldo FGTS e a Caderneta de Poupança.

taxa referencial – TR

Como funciona a taxa referencial
A taxa referencial funciona como um indexador monetário, porém atualmente ela exerce um impacto baixo nas correções, visto que está próxima de 0%. A fonte de cálculo da taxa referencial é formada pelas 30 maiores instituições financeira do Brasil e é também aplicada no segmento imobiliário.

Simulador poupança.

Em um curto prazo a taxa referencial não representa grandes alterações no cotidiano das pessoas, no entanto, o seu aumento poderá significar em um futuro próximo o aumento de empréstimos. Por outro lado, uma taxa de valor mais baixo implica em investimentos de retorno mais baixo, como a Poupança e também empréstimos mais baratos.

Influência nos Rendimentos da Poupança
A caderneta de Poupança, investimento de baixo retorno popular entre os brasileiros, é diretamente influenciada pela taxa. O cálculos dos juros é feito com base na TR mais a remuneração adicional com base na taxa Selic. Veja aqui como funciona o rendimento.

Como é calculada a TR
O cálculo da TR é efetuado pelo Banco Central do Brasil, que é uma autarquia federal e possui vínculo com o Ministério da Fazenda do Brasil. Esse cálculo é baseado na taxa média mensal. Para proceder no cálculo é necessário saber o valor de um índice conhecido como TBF (Taxa Básica Financeira). Assim, diariamente o Banco Central do Brasil efetua uma pesquisa que tem por base mais de 20 instituições financeiras do país, analisando as suas taxas de juros dos CDBs prefixados e, dessa maneira, atingindo um valor aproximado e médio.

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é uma espécie de depósito efetuado a prazo. Tal depósito é oferecido por instituições financeiras. Com base nisso, o cálculo é o dia de referência, sendo então calculada no dia útil seguinte. Além disso, em cima da média analisada das taxas dos Certificados de Depósito Bancário, é aplicado um redutor que varia de forma mensal.

Partindo do valor da Taxa Básica Financeira divulgada, em base mensal, há então a possibilidade de efetuar o cálculo do valor da Taxa mensal a ser utilizado para correção, como por exemplo, o saldo da Caderneta de Poupança daquele dia.

Vale destacar que o valor calculado nunca será um valor negativo. Em determinadas situações, quando o resultado for considerado baixo, a taxa referencial será igual à zero. De uma forma geral, o resultado pode ser baixo devido, por exemplo, a uma queda na taxa de juros do mercado.

Para a realização do cálculo da taxa referencial é possível utilizar uma equação que é R=a+b.TBF.

A variável “a” corresponde a um valor fixo igual a 1,005, já o “b” pode ser encontrado consultando o valor da TBF.

TR – Últimos 10 anos
Ano Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
2006 0,2326 0,0725 0,2073 0,0855 0,1888 0,1937 0,1751 0,2436 0,1521 0,1875 0,1282 0,1522
2007 0,2189 0,0721 0,1876 0,1272 0,1689 0,0954 0,1469 0,1466 0,0352 0,1142 0,0590 0,0640
2008 0,1010 0,0243 0,0409 0,0955 0,0736 0,1146 0,1914 0,1574 0,1970 0,2506 0,1618 0,2149
2009 0,1840 0,0451 0,1438 0,0454 0,0449 0,0656 0,1051 0,0197 0,0000 0,0000 0,0000 0,0533
2010 0,0000 0,0000 0,0792 0,0000 0,0510 0,0589 0,1151 0,0909 0,0702 0,0472 0,0336 0,1406
2011 0,0715 0,0524 0,1212 0,0369 0,1570 0,1114 0,1229 0,2076 0,1003 0,0620 0,0645 0,0937
2012 0,0864 0,0000 0,1068 0,0227 0,0468 0,0000 0,0144 0,0123 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000
2013 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0209 0,0000 0,0079 0,0920 0,0207 0,0494
2014 0,1126 0,0537 0,0266 0,0459 0,0604 0,0465 0,1054 0,0602 0,0873 0,1038 0,0483 0,1053
2015 0,0878 0,0168 0,1296 0,1074 0,1153 0,1813 0,2305 0,1867 0,1920 0,1790 0,1297 0,2250
2016 0,1320 0,0957 0,2168 0,1304 0,1533 0,2043

Taxa Selic na Poupança – Taxa de Juros da Economia

A Taxa Selic nada mais é do que a taxa básica de juros aplicada à economia do país. Seu valor só é inferior à TJLP e ela serve como uma referência para grande parte das atividades econômicas realizadas em território brasileiro.

Ela é utilizada principalmente em empréstimos realizados em instituições bancárias (sejam eles de pessoas físicas ou jurídicas) e também em aplicações feitas por bancos em títulos de origem pública e federais, como Poupança, CDBs e Títulos Públicos, como o Tesouro Selic.

Essa taxa está em constante mutação: a cada 45 dias ela é alterada pelo Comitê da Política Monetária do Banco Central do Brasil (COPOM).

taxa selic

Como funciona a Selic
A Taxa Selic funciona como uma reguladora do piso de juros em todo o Brasil. É graças a ela que as instituições bancárias podem definir a remuneração de certas aplicações realizadas por seus investidores e clientes como um todo.

Além disso, a taxa Selic também é uma referência para a cobrança de juros em empréstimos e em grandes financiamentos, como aqueles que envolvem a compra de imóveis ou veículos. Leia também sobre a Taxa Referencial.

Cabe destacar que a taxa Selic quase nunca é a aplicada aos investimentos do consumidor. Isso porque ela funciona da seguinte maneira: o banco em questão toma dinheiro emprestado por meio desta taxa, mas na hora de emprestar para os seus investidores, a taxa cobrada pelo banco se torna muito maior. Isso acontece uma vez que os bancos embutem seu próprio lucro neste processo, assim como os riscos da aplicação (como não receber o dinheiro de volta, por exemplo) e demais custos de origem operacional.

Cálculo de juros
Hoje a Taxa Selic se destaca como um dos mais importantes instrumentos administrados pelo Banco Central, uma vez que a sua principal função é possibilitar o controle da inflação.

Quando a taxa Selic está acima da média, ou seja, muito alta, há uma queda na inflação uma vez que os juros cobrados pelas instituições, cartões de crédito, empréstimos e financiamentos como um todo se tornam muito altos.

Por outro lado, quando a taxa Selic cobrada é baixa, o consumo é favorecido – já que fazer empréstimos, realizar investimentos, financiamentos e até mesmo comprar com o cartão de crédito se tornam atividades economicamente mais viáveis.
Informações
Atualmente a Taxa Selic está em 14,25%, sendo esta a última definição estabelecida pelo COPOM. A alta está diretamente relacionada ao PIB negativo e é claro, à própria crise econômica instaurada no país.

Manter a Taxa Selic elevada é uma alternativa do Banco Central para conseguir controlar – e reduzir cada vez mais – a inflação, fazendo com que ela se mantenha na meta estabelecida até o final do ano de 2016.

Desde o ano de 1996, quando a Taxa Selic foi instaurada, sua maior alta foi no mês de março de 1999, quando ela chegou a 45%. Desde setembro de 2015, por sua vez, ela vem sendo mantida em 14,25%. Por enquanto, não há previsão de queda.

A TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo, por sua vez, é a única praticada no país mais baixa do que a Taxa Selic. Atualmente, ela está em 7,5% ao ano.

Quais os Juros da Poupança?

Os Juros da Poupança no Brasil são calculados com base na Taxa Selic e na Taxa Referencial. A partir de 05/05/2012, sempre que a taxa de juros (Selic) for maior do que 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês mais a TR (Taxa Referencial). Em caso de a taxa for igual ou menor do que 8,5% ao ano, a caderneta paga 70% da Selic, mais a TR. Os depósitos realizados antes de dia 04 de maio de 2012 não sofrem nenhuma alteração e tem garantido o rendimento fixo de 6% ao ano + TR, pelo tempo que forem mantidos em poupança.

Confira na tabela baixo quais são os juros da Poupança referente aos últimos meses de 2016. Os dados foram retirados do site oficial do Banco Central do Brasil.

juros da poupança

Juros atuais da Poupança
Data Rendimento / Mês
01/06/2016 0,6541 %
02/06/2016 0,7315%
03/06/2016 0,7035%
04/06/2016 0,6990%
05/06/2016 0,6665%
06/06/2016 0,6334%
Juros baixos
A poupança rende pouco e mal repõe a inflação. As pessoas só investem na poupança porque acham que não existe alternativa tão segura quanto a caderneta – o que não é verdade. Os títulos públicos são o investimento mais seguro do país e pagam bem mais que a poupança. Já os CDB, LCI e LCA possuem a mesma garantia da poupança e costumam oferecer um retorno bem mais alto.

Para se ter ideia, No ano de 2015 a inflação no Brasil ficou em 10,70%, enquanto a caderneta de Poupança teve rendimento de apenas 8,07%. Ou seja, deixando seu dinheiro investido ao longo do último, teve seu rendimento depreciado em quase 3%. Desta forma, o rendimento real do seu dinheiro seria negativo, levando em consideração a alta e inflação e diminuição do poder de compra.

Quanto posso investir na Poupança?
O investimento de dinheiro na poupança não possui valor mínimo ou valor máximo, a partir de R$ 0,01 depositados em conta. Não existe tributação referente a Imposto de Renda e IOF. Os rendimentos são creditados mensalmente, a cada data de aniversário do depósito.

A poupança tem liquidez diária de juros, portanto você consegue sacar o dinheiro na hora que precisar. Mas para ter rendimento é necessário permanecer com o saldo depositado por um mês. Para investir seu dinheiro na poupança e lucrar com os juros oferecidos é preciso abrir conta em algum banco – todos os grandes bancos brasileiros oferecem o produto a seus clientes.

Poupança: Como funciona o rendimento do dinheiro?

Muitos brasileiros possuem algum dinheiro aplicado na caderneta de Poupança. Mas a grande maioria não sabe como funciona a rentabilidade do dinheiro que está depositado na aplicação, e como você ganha dinheiro com os juros.

Desde o ano de 2012, a aplicação da Poupança sofreu alterações, o que a tornou ainda mais inviável como aplicação de dinheiro. Mesmo não cobrando o Imposto de Renda sobre o valor do dinheiro a aplicado, ela fica atrás de outros investimentos em relação a ganhos. Alguns detalhes precisam ser conhecidos para que você não desvalorize seu dinheiro aplicado.

Como é a rentabilidade?
O rendimento da poupança é composta pela remuneração básica, composta pela Taxa Referencial – TR, e pela remuneração adicional. A remuneração adicional é divida em duas partes:

Se a taxa Selic for maior que 8,5% ao ano, a remuneração adicional será de 0,5% ao mês.
Se a taxa Selic for menor ou igual que 8,5% ao ano, a remuneração adicional será de 70% da taxa Selic mensal, vigente na data de início do período do rendimento.
Os cidadãos que possuíam dinheiro aplicado na caderneta antes do dia 03/05 de 2012, a rentabilidade da poupança permanece de 0,5% somado ao valor da Taxa Referencial – TR, independente de qualquer alteração na Taxa Selic. Já para depósitos realizados depois do dia 03/05/2012, aplicam-se as regras acima. Mas como a Taxa Selic está superior aos 8,5%, acaba que o cálculo fica o mesmo das regras anteriores. Só haverá um novo cálculo se a Selic ao ano for igual ou inferior a 8,5%.

calculo-rendimento-poupanca

Exemplo de cálculo de juros
Para facilitar o entendimento do cálculo dos juros da poupança, vamos criar um exemplo prático para calcular o rendimento da caderneta. Suponhamos que seja aplicado um valor de R$50.000 na poupança. Considerando a Selic hoje (20/06) em 14,15%, usamos a remuneração adicional de 0,5%.

Remuneração básica (TR no último mês 05/16): 0,1603%

Remuneração adicional: 0,5%.

Aplicação: 50.000

Importante: O cálculo deve ser feito aplicando-se primeiro a remuneração básica sobre o investimento, e depois a remuneração adicional. Da seguinte forma:

Rentabilidade básica = 50.000 x 0,1603% = 50.080,15

Rentabilidade Adicional = 50.080,15 x 0,5% = 50.330,55

Cálculo direto: 50.000 x 0,1603% x 0,5% = 50.330,55

Taxa de Juros
Para saber a taxa de juros da poupança no período, basta multiplicar a R. Básica e a R. Adicional.

0,5 % x 0,1603%

1,005 x 1,001603 – 1 = 0,6611%

A remuneração no período é de 0,6611%.

Os depósitos do rendimento da Poupança
Para pessoas físicas que possuem investem dinheiro na poupança, os depósitos dos juros do rendimento acontecem de 30 em 30 dias, na data de aniversário de cada depósito. Para ser contemplado com os juros, é necessário ficar com o dinheiro por no mínimo de 30 dias. A rentabilidade não é diária, portanto se o dinheiro não ficar os 30 dias da data de aniversário, o dinheiro não sofrerá reajuste dos juros.

Investir dinheiro na Poupança é viável?

A poupança é o método de investimento de dinheiro mais utilizado no Brasil. A caderneta criada na década de 80, apesar de render algum dinheiro para o investidor, não é nem de longe o melhor lugar para colocar seu dinheiro.

A popularidade do investimento na poupança se dá muito graças a falta de conhecimento a outras modalidades de investimento de mercado e a segurança da aplicação. O que muitos não sabem, é que o rendimento da poupança é muito inferior outros investimentos do mercado.

investimento poupança

Investimentos mais rentáveis para seu Dinheiro
Para termos uma ideia mais concreta, a poupança no ano de 2015 teve rendimento anual de 8,07%. Já a inflação no mesmo período, foi de 10,70%, ou seja, os juros do rendimento foram inferiores ao que fixou a inflação.

Os títulos públicos do Governo, chamado de Tesouro Direto, são investimentos tão seguros quanto a Poupança, mas tem rentabilidade muito maior.

Outros métodos de investimento de renda fixa para seu dinheiro, são os CDB, LCI e LCA, que possuem a mesma garantia da poupança e costumam oferecer um retorno bem mais alto, algo em torno de 11% ao no.

A facilidade de investimento e a segurança são os pontos mais citados pelos investidores da caderneta, mas já existem aplicações que possuem a mesma garantia e pagam uma rentabilidade bem mais alta.

Segurança do dinheiro na Poupança
A poupança é coberta pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos) para aplicações de até R$ 250 mil. Isso quer dizer que se o banco tiver problemas e “quebrar” você recebe de volta o que investiu. Outra característica é que os rendimentos da caderneta são isentos de Imposto de Renda.

O que muitos não sabe, é que os investimentos de até R$250 mil em CDB, LCI, LCA, LC, e Títulos do Governo, também são cobertos pelo FGC. Portanto, talvez seja a hora de começar a estudar outros investimentos para fazer seu dinheiro render mais que a poupança.

Quanto rende a poupança?

A rentabilidade da poupança é o menor de todo o mercado de investimentos de renda fixa. Ser um dos mais seguros, não é lá grande vantagem, já que existem outros opções de aplicação de renda tão seguras quanto e rendem muito mais, como por exemplo os títulos públicos do Governo Federal, o tesouro direto e também os Certificados de Depósitos Bancários – CDB’s.

A partir da data de 04/05/2012, a remuneração de juros da poupança funciona da seguinte forma:

Remuneração básica, dada pela Taxa Referencial – TR
Remuneração adicional, correspondente a:
0,5% ao mês, enquanto a meta da taxa Selic ao ano for superior a 8,5%; ou
70% da meta da taxa Selic ao ano, mensalizada, vigente na data de início do período de rendimento, enquanto a meta da taxa Selic ao ano for igual ou inferior a 8,5%.
A Taxa Selic – Sistema Especial de Liquidação e Custódia é que controla a a emissão, compra e venda de títulos bancários. A taxa é calculada levando em consideração o cálculo da taxa média ponderada dos juros praticados pelas instituições financeiras

A Taxa Referencial – TR – nada mais é que a Taxa Referência dos juros na economia do país. Esta taxa é divulgada todos os dias e funciona como índice de correção monetária e desindexação da economia e o combate à inflação.
Como é feito o cálculo?
Para ser contemplado com os juros do período da poupança, é necessário o dinheiro investido na caderneta seja deixado por pelo menos 30 dias corridos.

Para efeitos de exemplificar o cálculo, suponhamos que você aplicou R$20.000 na poupança dia 02/05/2016. Desta forma, se deixou o investimento até dia 02/06/2016, você terá 0,7035 % como valor de juros.

Seu rendimento ao longo do período será o valor inicial investido multiplicado pelo juros do período:

20.000 x 0,7035% = 140,70

Valor Final = R$20.140,70

Rendimentos mais vantajosos

Remuneração dos Juros
O cálculo de juros sobre os depósitos na poupança são feitos sobre o menor saldo de cada período de rendimento. Para pessoas físicas o rendimento é feito de acordo com o mês corrido, já para os demais depósitos e entidades com fins lucrativos, a remuneração é feita trimestralmente na data de aniversário no último trimestre.

A poupança rende pouco e mal repõe a inflação. Este investimento é feito somente porque a maioria dos que aplicam seu dinheiro não sabem da existência de outras alternativas tão seguras quanto a caderneta. Confira o rendimento da caderneta nos últimos dias.
Investir dinheiro na Poupança é viável?

A poupança é o método de investimento de dinheiro mais utilizado no Brasil. A caderneta criada na década de 80, apesar de render algum dinheiro para o investidor, não é nem de longe o melhor lugar para colocar seu dinheiro.

A popularidade do investimento na poupança se dá muito graças a falta de conhecimento a outras modalidades de investimento de mercado e a segurança da aplicação. O que muitos não sabem, é que o rendimento da poupança é muito inferior outros investimentos do mercado.

investimento poupança

Investimentos mais rentáveis para seu Dinheiro
Para termos uma ideia mais concreta, a poupança no ano de 2015 teve rendimento anual de 8,07%. Já a inflação no mesmo período, foi de 10,70%, ou seja, os juros do rendimento foram inferiores ao que fixou a inflação.

Os títulos públicos do Governo, chamado de Tesouro Direto, são investimentos tão seguros quanto a Poupança, mas tem rentabilidade muito maior.

Outros métodos de investimento de renda fixa para seu dinheiro, são os CDB, LCI e LCA, que possuem a mesma garantia da poupança e costumam oferecer um retorno bem mais alto, algo em torno de 11% ao no.

A facilidade de investimento e a segurança são os pontos mais citados pelos investidores da caderneta, mas já existem aplicações que possuem a mesma garantia e pagam uma rentabilidade bem mais alta.

Segurança do dinheiro na Poupança
A poupança é coberta pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos) para aplicações de até R$ 250 mil. Isso quer dizer que se o banco tiver problemas e “quebrar” você recebe de volta o que investiu. Outra característica é que os rendimentos da caderneta são isentos de Imposto de Renda.

O que muitos não sabe, é que os investimentos de até R$250 mil em CDB, LCI, LCA, LC, e Títulos do Governo, também são cobertos pelo FGC. Portanto, talvez seja a hora de começar a estudar outros investimentos para fazer seu dinheiro render mais que a poupança.

Poupança Bradesco: Como abrir sua conta

Poupar dinheiro é certamente uma medida que vem ganhando cada vez mais destaque entre os trabalhadores, afinal, nunca se sabe quando a necessidade de uma grana extra vai bater à porta. Diante disso, quem acaba ganhando força é uma das modalidades de aplicação mais antiga e também das mais conservadoras que existem, ou seja, a poupança.

E diante desse cenário, uma das oporunidades que se desenham é a de abrir uma conta poupança no Bradesco, já que a instituição nesse caso oferece algumas vantagens interessantes aos seus clientes. Para ilustrar melhor esse assunto, falamos a seguir sobre os detalhes nesse sentido, mostrando inclusive como abrir poupança no Bradesco, bem como os documentos necessários para tanto. Vamos lá.

Conta poupança Bradesco – Informações e detalhes para abertura de conta
Fazer uma conta poupança hoje em dia não é tarefa das mais difíceis, até porque, mesmo quem tem restrição no nome tem o direito de conseguir uma conta nessa modalidade. O mais interessante disso, é que além de poder fazer saques e pagamentos no cartão de débito, o cliente ainda pode observar mensalmente um rendimento sobre o valor aplicado.

conta poupança bradesco

Tipos de Conta Poupança Bradesco
Diferente de outras instituições, o Banco do Bradesco trabalha normalmente com uma modalidade de poupança, um tipo bastante comum e que não obriga o cliente a ser um correntista no ato da abertura.

De modo geral, os rendimentos desse tipo de conta estão condicionados ao valor da taxa SELIC, conforme explica o próprio banco. Para depósitos realizados a partir de 04 de maio de 2012, portanto, toda vez que a taxa SELIC ficar igual ou menor que 8,5% ao ano, o rendimento da poupança fica na casa dos 70% da taxa SELIC + TR (Taxa Referencial).

As vantagens da poupança Bradesco
Normalmente um cliente de conta poupança encontra algumas vantagens, que de certa forma ameniza um pouco os baixos rendimentos desse modo de aplicação. Uma delas, por exemplo, é a possibilidade de movimentar o dinheiro até mesmo por meio de caixas eletrônicos por meio de um cartão de débito. Além disso, há também a possibilidade de até duas transferências por mês para uma conta na mesma instituição.

Não obstante, ainda é possível fazer consultas pela internet e retirar uma quantidade pré-determinada de extratos para assim acompanhar a movimentação financeira da conta.

Veja também: Conta Poupança Banco Brasil

É possível fazer transferências DOC ou TED na Poupança Bradesco?
Essa é uma dúvida bastante comum entre clientes de contas poupança, e a verdade é que sim, o Bradesco permite duas transferências por mês para contas da mesma instituição, sem custos adicionais. Apesar disso, as demais transferências são tarifadas, o que inclui DOC e TED. Dito isso, é importante consultar a tabela de tarifas do banco.

Como abrir poupança Bradesco – Documentos necessários
A abertura de uma conta poupança no Bradesco não é uma missão das mais difíceis. Para isso, por exemplo, basta o interessado se dirigir até uma agência do Bradesco com documentos originais. A lista de documentos inclui:

RG;
CPF (em situação regular) ;
Comprovante de residência.
Mais informações:

https://banco.bradesco/html/classic/produtos-servicos/tipos-de-conta/conta-poupanca.shtm

Poupança BB – Como abrir uma Poupança no Banco do Brasil

poupança bb

O Banco do Brasil é uma das diversas instituições financeiras atuantes no Brasil que oferece a modalidade de Conta Poupança para aqueles que procuram por uma aplicação de característica mais conservadora, por assim dizer.

Diferente de alguns bancos, no entanto, o Banco do Brasil por anos passou a oferecer mais de uma opção de poupança, visando naturalmente, atender a clientes com perfis diferentes. Para ilustrar melhor isso então, mostramos a seguir algumas informações nesse sentido, informando não só como abrir conta poupança no Banco do Brasil, mas também quais são as vantagens e os documentos necessários para isso. Confira!

Poupança BB – Veja informações sobre a conta no Banco do Brasil
De modo geral, as especificações de conta poupança BB são três: Poupança Ouro BB, Poupança Ouro Salário BB e Poupança Ouro Conta Investimento BB. Qualquer uma das modalidades pode se mostrar interessante para quem busca guardar dinheiro para o futuro, basta considerar, é claro, os termos e características específicos na hora de optar por uma delas.

Depósito mínimo da Conta Poupança BB
Normalmente o Banco do Brasil não determina um valor mínimo para o primeiro depósito, o que significa que é possível abrir uma conta poupança sem maiores complicações. Isso por si só já costuma ser uma vantagem atraente para quem deseja abrir uma poupança, afinal, dá ao cliente uma grande liberdade para aplicar o montante que está ao seu alcance a cada mês. Mas as vantagens não param por aí.

Outras vantagens da poupança Banco do Brasil
Algumas das características encaradas como benefícios pelos clientes Banco do Brasil são:

Fácil contratação e utilização nos canais de autoatendimento;
Cartão específico para movimentação;
Liquidez diária;
Isenção de Imposto de Renda para Pessoa Física;
Garantia do Fundo Garantidor de Créditos; e
Possibilidade de saques no exterior.
Como fazer poupança BB e documentos necessários
Quem já possui conta corrente no Banco do Brasil só precisa fazer o primeiro depósito ou transferência para a Poupança em um dos canais de autoatendimento. Já os novos clientes da instituição, devem comparecer a uma agência com documento de identificação (com foto), CPF com situação regular e comprovante de residência e de renda, embora esse último não seja obrigatório. Agora vamos especificar os tipos de poupança BB.

Poupança Ouro
A poupança ouro do Banco do Brasil é uma conta aberta na primeira aplicação. Para controlar os rendimentos, a instituição prevê datas-bases para depósito, o que varia de acordo com cada cliente. Se no dia 5 o cliente faz um depósito de R$ 200, por exemplo, os rendimentos serão calculados no mês com vencimento nessa data nos meses subsequentes.

Saiba como participar da Poupança Premiada Banco Brasil

Poupança Ouro Salário
Nessa modalidade o Banco do Brasil oferece a possibilidade de transferência do salário direto para a poupança, desde que o cliente faça a devida autorização. É possível inclusive determinar a data e que o montante disponível na conta corrente será transferido para uma aplicação na poupança BB.

Poupança Ouro – Conta Investimento
Nesse modelo de investimento o cliente pode movimentar diferentes tipos de investimentos sem usar a conta corrente. É uma alternativa interessante especialmente a quem usa mais de uma modalidade de aplicação. Saiba mais sobre investimentos na poupança.

Qual vai ser o rendimento da Poupança Banco do Brasil?
Essa não é uma resposta tão simples considerando que pode variar de acordo com a taxa Selic no momento depósito. Para consultar os valores e juros com maior precisão, é mais aconselhável que o cliente consulte a tabela diretamente no site do Banco do Brasil ou mesmo em uma das agências.

Poupança Itaú: Como abrir sua conta e aproveitar as vantagens

Hoje em dia existem inúmeras oportunidades disponíveis para quem deseja investir seu capital. Aos que optam por poupar, no entanto, aplicações como Poupança bancária continuam sendo uma das mais populares.

Trata-se de uma modalidade de aplicação conservadora, mais indicada para quem deseja apenas guardar dinheiro e assim compor a reserva do dia a dia. A maioria das instituições financeiras, sejam elas públicas ou privadas, atualmente oferecem uma opção nesse sentido, cada uma com benefícios e condições específicas.

Nesse artigo em particular, por exemplo, falaremos sobre a Poupança Itaú, trazendo detalhes sobre como abrir a conta no Banco, bem como os documentos necessários e as vantagens oferecidas ao cliente Itaú. Confira!

itau conta poupança

Como abrir Poupança Itaú – Detalhes e informações
Na Poupança Itaú, os rendimentos são mensais e o cliente conta com isenção de imposto de renda. Os valores de ganhos auferidos no mês são creditados sempre nas chamadas “datas de aniversário da poupança”, que para efeito de ilustração, é basicamente o dia em que a aplicação foi feita.

Um exemplo prático disso é que, se uma aplicação é realizada no dia 02, a data de aniversário será no dia 02 de cada mês, ou seja, esse é o dia em que os rendimentos entrarão na poupança. Vale destacar ainda que, caso o cliente faça mais de uma aplicação, ele poderá ter também mais de uma data de aniversário.

Na prática isso quer dizer que, se uma aplicação foi feita no dia 02 e outra no dia 10, os rendimentos também entrarão nesses dias dos meses subsequentes. É importante esclarecer também que, aplicações realizadas nos últimos 3 dias do mês, ou seja, 29, 30 e 31, terão o dia 1º como data de aniversário.

Cadastro da conta no Itaú
De modo geral, a conta-poupança Itaú já é vinculada a uma eventual conta-corrente que o cliente tem no banco. Nesse caso, quem já possui essa conta corrente não precisa se preocupar em abrir uma conta extra. Em vez disso, basta ativar a poupança fazendo uma transferência ou depósito para o mesmo número de agência e conta, escolhendo a opção poupança e acrescentando o complemento /500.

Para quem não possui nenhuma conta no Itaú, no entanto, o processo é um tanto mais custoso, por assim dizer. Para ter acesso a uma conta poupança Itaú nesse caso, o interessado pode fazer um pré-cadastro online no site da instituição. Caso esse pré-cadastro seja aprovado, o banco envia em até 2 dias um e-mail para que a pessoa possa ir à agência escolhida para finalizar o processo de abertura da conta.

Documentos para abrir poupança no Itaú
Para abrir uma conta, o site do Itaú informa que são necessários itens como:

Documentos de identificação com foto (RG, CNH – Carteira de motorista, Carteira de Trabalho ou RNE – Registro Nacional de Estrangeiro);
CPF próprio;
Comprovante de residência (pode ser documentos como conta de água, luz, telefone ou gás) com no máximo 180 dias de emissão; e
Comprovante de rendimentos, nesse caso com no máximo 60 dias.
Informações também disponíveis no site, sugerem que após o preenchimento da proposta e apresentação dos documentos solicitados, a abertura da conta poupança leva em torno de 10 dias úteis para ser concluída. O cliente, no entanto, recebe a confirmação da abertura da conta por e-mail ou SMS caso tenha optado por esse meio de comunicação.

Vantagens da Poupança Itaú
Apesar de se tratar de uma aplicação conservadora, a poupança, conforme já mencionado, tem como vantagem a isenção de imposto para pessoa física, o que abrange imposto de renda e IOF. O rendimento proposto pela poupança gira em torno de 0,5% ao mês mais TR¹ (Taxa Referencial).

Veja também
Conta Poupança BB
Poupança no Bradesco
Mais detalhes:

https://www.itau.com.br/investimentos-previdencia/poupanca/

Leave a reply